19/06/2013

Envelhecer x perder peso

Será que é verdade que, como dizem, saber envelhecer é o mesmo que produzir uma  obra de arte no decorrer dos dias? Talvez sim, pois temos que saber lidar com as mudanças e nos ajustar às deficiências que esbarram com o nosso corpo.
Hoje quero falar sobre o ato de envelhecer, pois já sabemos que, para haver uma trajetória de vida saudável, temos que ocupar a nossa mente com coisas agradáveis e sensatas, temos que ter metas e objetivos para cumprir, pois isso requer exercícios mentais. Saber envelhecer com naturalidade é algo que todos nós desejamos. E saber que a medicina está buscando meios para sanar alguns probleminhas da idade é super confortável. Entretanto, quero enfatizar um ponto crucial para muitas mulheres: o ato de emagrecer no decorrer dos anos. São muitas mudanças em relação ao corpo. Os hormônios estão a todo vapor... Isso está bem claro, mas o emagrecer é algo que incomoda. Já que na sociedade contemporânea, uma das palavras-chaves é a estética e o culto ao corpo, mesmo que o incômodo não seja extremamente exagerado a esse culto, a autoestima prevalece, e isso requer um esforço triplo em relação à época da juventude, quando era tudo mais simples e fácil.
As dificuldades são diversas para mulheres com mais experiência. Além das mudanças hormonais, existe uma infinidade de fatores para colaborar com o aumento de peso. Portanto, entender essa transformação é fato, afinal, nenhuma mulher escapa a essas mudanças, como as do climatério, de uma pele mais viscosa, da libido e muitas relacionadas ao aumento de peso. 
Mesmo com todos os cuidados, a viscosidade da pele já não é mais a mesma, mas o que fica de mais importante e crucial é o dinamismo e a perseverança de ficar bem e com saúde. Isso não tem preço e é fundamental para viver em harmonia com as mudanças no decorrer da vida.
Aceite-se de forma plena e busque esforços para que essa metamorfose não afete a sua alma. Mesmo que o tempo caminhe contra, e não a nosso favor, temos que reverter esse percurso e buscar a melhor forma de viver. O importante é não deixar a peteca cair, não esmorecer e lamentar pelos cantos. Procure algo que proporcione o bem-estar... 
Caminhe, lute, nade, corra e resgate a elasticidade dos seus pensamentos. Os quilinhos a mais isso não podem afetar o dinamismo e a procura incessante dos bons momentos da vida. Por isso, não hidrate somente o manto que te reveste... Hidrate seus pensamentos! Mesmo que o brilho da sua pele tenha se ofuscado um pouco, dê espaço para a sua mente brilhar!
Só para descontrair...
Beijos mil

5 comentários:

  1. Teresinha,
    Ainda hoje, ao me pesar e ver que havia aumentado um quilo, pensei nessas questões que você colocou nesse post.
    Realmente, é preciso saber envelhecer.
    E aceitar aquilo que não pode ser mudado, pois decorre do inevitável envelhecimento.
    BEijo.

    Obrigada pela dica em relação às fotos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Teresinha
    Ai, nem fale em aumento de peso, tô lutando pra perder uns 4 quilinhos, e tá difícil.
    Tenho procurado não perder a elasticidade dos pensamentos e nem o dinamismo, como disse você tão sabiamente.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Emagrecer sempre foi complicado pra mim... agora então...
    Mesmo sabendo que não mais exigir muito de mim mesma,vou me cuidando.
    Ainda hoje o neurologista aferiu meu peso. Aumentei 1 kg ;-)... alguns anos atrás, eu estaria apavorada... agora eu disso tranquilamente.

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  4. Mãe, a letrinha ficou bem miúda! rs

    Que a preocupação com emagrecer acabe e que vire preocupação pela saúde, apenas!

    Beijos ;)

    ResponderExcluir
  5. Tê: comentei na sua coluna da revista. Espero que tenha registrado.
    Resumidamente, o que eu escrevi lá foi:

    re. idade/peso/aparência/performance,
    eu não peço, de jeito algum, desculpas por não ter 20. Penso nos Stones, Sean Connery, Angela Merckel, Fernanda Torres, etc....

    bjnhsssssssssssss

    ResponderExcluir

Amei o comentário. Bjs mil. Tê