13/07/2010

Comunicação visual.


Muitas vezes o que pretendemos expressar quando nos enfiamos num determinado modelo não se ajusta à imagem que projetamos.

Quando comunicamos nossa identidade visualmente, ou a comunicamos mal, os que estão à nossa volta formam impressões equivocadas sobre quem somos na realidade e reagem a nós em função disso – muitas vezes nos deixando consternados
ou totalmente confusas.
As roupas expressam uma forte influência no meio em que vivemos. Proporciona glórias, no sentido de status, de posição social, levando ao espectador uma mensagem bem errônea do que realmente a pessoa é.
lAlgumas vezes, vestimos para chocar, para provocar, para passar algo que está maior do que os nossos sentimentos e emoções interiores.

“Há momentos em nossas vidas que o mais importante é causar um impacto nas pessoas. Com a nossa maneira, obtemos retornos favoráveis”.

6 comentários:

  1. Essa reflexão me fez lembrar o modo de vestir da Lady Gaga, por exemplo.
    Acho que ela chamou tanta atenção para suas roupas e modo de se apresentar sempre tão diferente que chama mais atenção para isso do que propriamente sua música, não é mesmo!?
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  2. Priscila Ferreira14/07/2010 10:36

    Adoro essas imagens!
    beijos

    ResponderExcluir
  3. É existem gente que chamam atenção para sua aparencia, seja um cabelo pink ou uma roupa esquisita e acha que é moda, como lembramos Carmem Miranda? Com aquelas frutas na cabeça, não é mesmo?!
    Acho que o olhar o sorriso, está um pouco desvalorizado, as pessoas não dão a devida atenção!

    Bom, mas o principal motivo da minha visita, é que vim te convidar a participar da 1º promoção do Meu Cantinho!!

    Espero você!!

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Para se conhecer realmente uma pessoa não basta um olhar! Por vezes por um olhar, somos logo catalogadas de isto e mais aquilo e por vezes está tão longe daquilo que somos!...
    Bjs,
    Manú

    ResponderExcluir
  5. Sabe o que é pior?
    É quando a gente nem tá tentando nada, e na maior inocência, compra o que nã fica bem.
    Atraido por liquidações, por exemplo.
    Tô triste da vida com um vestido que comprei "baratinho". Experimentei tão feliz com o preço e tão sem atenção na loja que quando cheguei em casa pensei: gente, o que que é isso?
    Tava louca, só pode ser. Que tristeza - e preju!

    bjnhs

    ResponderExcluir

Amei o comentário. Bjs mil. Tê