19/09/2011

Desenvolvendo uma coleção

Quando admiramos os desfiles de moda, não damos conta de quanta coisa está por trás desse glamouroso mundo das passarelas.
Mesmo já tendo feito uma pós em Design de Moda, resolvi voltar para faculdade para pagar uma única disciplina que se chama Projeto de Coleção.
Desde já, temos que ir desenhando vinte looks para que a pré-banca escolha quatro que serão confeccionados para o desfile no término do curso.

Pois bem...
Pra começar, temos que ultrapassar diversas etapas, tais como:
  1. O tema já nos foi dado: Sagrado e Profano;
  2. Estação: Inverno 2012;
  3. A partir daí, vem a escolha do subtema. O meu é sobre a capela Sistina e Michelangelo;
  4. Agora que a escolha está feita, vem os direcionamentos para tal;
  5. Em seguida vem a pesquisa (revistas, livros, internet, desfiles etc.);
  6. Saber qual vai ser a cartela de cores e tecidos que serão usados;
  7. Assistir alguns filmes para correlacionar o tema sagrado e profano;
  8. Apresentar trabalhos;
  9. Começar a desenhar e desenhar;
  10. Ir nas lojas de tecidos para ter uma ideia dos que serão usados;
  11. Procurar uma parceira... Costureira...
  12. Até novembro muitas mudanças ocorrerão... Muitas pesquisas serão feitas...
Escuto ou mesmo leio por ai, algumas pessoas criticando alguns desfiles dizendo: se isso for moda, não quero nunca estar na moda ou coisa assim.
Pois bem, num desfile está inserido uma série de fatores e até mesmo profissionais que agregam valores para a finalização dos projetos. 
Nem sempre os looks que desfilam na passarela são usáveis... São apenas conceituais... Estão ali com a finalidade de mostrar cores, tecidos, tendências, acessórios etc. 
Em um  desfile existem diversas parcerias junto ao estilista que engloba uma série de trabalhos e pesquisas.
Só quero dizer que o estilista estuda. Desde os esboços dos seus croquis até o término do desfile. 
Nem sempre fica claro para o espectador assimilar com clareza a essência do conteúdo, mas o importante é valorizar o trabalho e considerar horas e horas de estudo e dedicação.

Concluindo... Um desfile de moda vai além dos croquis e passarelas. Pode acreditar.
"Estilista é aquele que dita moda e cria coleções de roupas e acessóiros, exercendo forte influência sobre a maneira como as pessoas se vestem. E ser estilista, não é apenas ser desenhista de moda, e sim criar um vestuário adequado a cada tipo de pessoa, conhecido como público alvo.
Além de criatividade, esse profissional precisa ter uma visão global do mundo, com conhecimentos de sociologia, modelagem, desenho e história do vestuário. 
Nem só de desfiles e figurinos glamourosos vivem aqueles que trabalham com moda. A área administrativa também recruta profissionais capazes de lidar com produção, custos, controle de qualidade e vendas. Isso vem ocorrendo desde a década de 1950."



3 comentários:

  1. Tê,

    Verdade mesmo, antes de virar algo usável se passa por muitas pesquisas...
    Seu post esta muito interessante e com muitas informções... Adorei!!!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Como 'sofre' uma pessoa que desenvolve uma coleção, pesquisas, dias sem dormir, só pensar nisso! tecido, dias em ordem, estampa... dá muito trabalho mas é algo ótimo, e gratificante, você vai se dar bem mãe! boa sorte! ;*
    ps. acho que as pessoas nunca vão entender que existe desfiles conceitos.. aiai

    ResponderExcluir
  3. Tê, minha amiga querida!
    Eu bem sei disso tudo, e sei também que você vai ser uma ótima profissional, pois é daquelas que correm atrás, pesquisa e estuda.
    Parabéns e força!
    beijos cariocas

    ResponderExcluir

Amei o comentário. Bjs mil. Tê