19/02/2012

Musas e músicas...Músicas e Musas

Sabemos que as mulheres sempre foram fonte de inspiração para tantos e tantos. Mas aqui vou falar das mulheres que, de algumas forma, exalaram uma química deixando os compositores encantados, a ponto de escrever músicas que ficaram mundialmente conhecidas.
No livro dos autores Michael Heatley e Frank Hopkinson, do livro Música & Musas, tradução de Christina Bazan e Christiano de Brito, mostra como algumas mulheres inspiraram as canções que foram escritas sobre elas.
Algumas inspirações, simplesmente surgiram apenas pelo fato de ver uma capa de revista ou por olhares em alguma festa. Com isso, surgindo maravilhas e  revelações em letras de músicas.

Marianne Faithfull tinha apenas 17 anos quando teve a sorte de ir a uma festa aonde estavam presentes Mick Jagger e Keith Richards, dos Rolling Stones. O então empresário da banda se encantou pela moça e por seu nome. Ele, então, pediu para que a dupla compusesse uma canção para Marianne. E foi quando nasceu "As Tears Go By", que se tornou um hit na voz da cantora.

Helô Pinheiro, a Garota de Ipanema - Editoria: Caderno Dois - Foto: Divulgação
Coisa mais linda

Paulo H. Carvalho/CB/ReproduçãoHeloísa Eneida Menezes Paes Pinto (Helô Pinheiro), adolescente de 15 anos que diariamente passava, a caminho do mar de Ipanema, em frente ao Bar do Veloso, encantou Tom Jobim e Vinicius de Moraes. Surgiu então a garota de Ipanema. Helô ficou conhecida mundialmente assim como a música que a projetou.

Uma loira da pesada

Serge Gainsbourg compôs “Je T’Aime (Moi Non Plus)” para cantar com Brigitte Bardot. O problema foi que o marido da musa teve uma crise de ciúmes. Gainsbourg, então, convidou Jane Birkin, que viria a ser, segundo ele, o amor de sua vida

7 comentários:

  1. Sensacional o seu post! É vdd, essas mulheres marcam época e fazem história, adorei! ;)
    Beijo, beijo!
    She

    ResponderExcluir
  2. Nunca tinha ouvido falar da 1ª mulher, Tê, e não reconheço a música pelo nome, e olha que eu amo os Stones. Na prova de conclusão do curso - peça conceito e apresentação da coleção, tema, etc. - coloquei uma frase do Jagger que adoro: "gostaria de encontrar o equilíbrio, e de esquecer de algumas coisas".

    bjnhs

    PS: e aí, tá sambando muito ; > ) ?

    ResponderExcluir
  3. Tê,

    E vc como sempre arrasando nesses post com muitas informçãoes e deixando mais interessante!!!

    Bjs amiga!

    ResponderExcluir
  4. Fantástico ser musa. Amei quando aos 53 anos fui chamada de musa por um português. Imagina como estas mulheres curtiram essas inspirações artísticas.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Serge Gainsbourg nunca teve boa fama! ;) A Helô Pinheiro devia ser linda. Engraçado que não a imaginava morena.
    Sobre a história que contam sobre como foi encomendada a música, não acredito! Como não acredito na coincidência do encontro... hum... por acaso Marianne Faithfull era uma groupie. Lógico que encantou e por isso foi responsável pelo menos pela metade das músicas sobre sexo dos Rolling Stones. Ela passou pela mão de todos os integrantes da banda, além de outros artistas da época. Foi uma pena o modo que ela arrumou para estar entre os bambas e mostrar o seu talento, afinal, no passado, o rock era quase que exclusividade masculina. Particularmente gosto muito das canções que ela fez em parceria com Nick Cave e Rufus Waiwright, mais recentemente.

    ResponderExcluir
  6. Olá Tê...
    Como se foi de feriado de Carnaval?
    Adoro vim aqui nesse cantinho me encher de informações!
    Super inspirador esse blogger!
    Um lindo e maravilhoso dia.
    Beijinhos carregado de carinho.
    Lorena Viana

    ResponderExcluir
  7. Oi Tê, tudo bom?
    Muito obrigada por sua visita no meu blog e seu comentário!
    Como seu blog está bonito!Faz um tempo que não venho aqui...e como mudou!
    Já vou agradecendo pela citação que vc vai fazer sobre meu blog.
    Um bj grande,Rozani

    ResponderExcluir

Amei o comentário. Bjs mil. Tê