23/10/2012

Veneza e suas cores.

Para quem gosta de apreciar o belo.
Arte e cultura.
"Situada na região do Vêneto, no nordeste da Itália, e banhada pelo mar Adriático, Veneza foi construída sobre uma série de ilhas e se tornou uma das maiores potências marítimas da Idade Média, além de um importante centro de intercâmbio comercial e cultural com o Oriente

É classificada como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.
Veneza com suas cores e seus sabores.
Lugar para não ter pressa.
Olhar e descobrir as diferenças.
Lugar para captar o que as estreitas ruas nos oferece.
Aonde a mente e as águas balançam em plena calma.
Paciência para chegar em lugares por outro meios.
Paciência para observar
Esperar que tudo aconteça de forma totalmente branda. Mesmo que ao seu redor milhares de pessoas conversam, apontam e demonstram a sua satisfação.
Veneza... Lugar que os encantos se cruzam.
Local de uma beleza ímpar.
Com sua fragilidade e ao mesmo tempo sua imponência rígida.
Isso nos faz viajar pelo balanço das águas e pelas expectativas de um lugar surpreendente.
Veneza que inspira pelas suas cores e sabores.

Se tivesse de procurar uma palavra que substituísse "música" poderia pensar em "Veneza". 
Friedrich Nietzsche
Tudo começou com a ocupação de ilhotas no nordeste da Itália. Para lá fugiram habitantes da região do Vêneto, temendo as hordas de bárbaros que tomaram conta da Europa a partir do século 5. As ilhas fizeram parte do Império Bizantino até o início do século 9, quando Veneza tornou-se independente. Logo, todas as áreas de terra firme das ilhas foram ocupadas e a cidade precisava crescer. A saída foi então avançar sobre as águas que separavam as ilhas. Para isso, os venezianos desenvolveram um sistema para aterrar as áreas alagadas anexas às porções de terra e assim foram estreitando a distância entre as ilhas, delineando canais e ganhando espaço para abrigar povoamentos maiores. Graças à localização privilegiada - no meio da rota entre o Oriente e o Ocidente -, excelentes navegadores e poderio militar, a cidade tornou-se um próspero centro mercantil e naval a partir do século 11. Essa condição só foi abalada quando os portugueses descobriram uma rota alternativa para o Oriente, circundando a África. Em 1797, com sua força militar já abalada, a cidade foi conquistada por Napoleão e, em seguida, passou a integrar o território austríaco. Só em 1866 foi incorporada à Itália.


Veneza tem 409 pontes. A do Rialto, inaugurada em 1591, foi a primeira a transpor o Grand Canal, que cruza a cidade inteira, e atinge até 106 metros entre uma margem e outra. Atualmente, é proibido construir novas pontes e edificações no centro histórico, para preservar a antiga estrutura da cidade.
• Embora hoje seja possível cruzar a cidade a pé - carros, bicicletas, skates e afins são proibidos -, os venezianos ainda dependem muito das embarcações como meio de transporte. Além das tradicionais gôndolas, circulam pelos canais barcos particulares a motor ou a remo e o vaporetto, uma espécie de ônibus aquático
• Enchentes são comuns na cidade, principalmente nos últimos cem anos, em que a cidade afundou quase 23 centímetros: 7,5 cm em função da elevação do nível das águas e mais de 15 cm em razão da compressão natural do solo somada à exploração de poços artesianos. Quando a maré sobe mais de 80 cm, locais mais baixos, como a praça San Marco, alagam".

GIF de animação de um homem operando uma gôndola
Fonte: Google, Wikipédia e http://mundoestranho.abril.com.br/materia/como-veneza-foi-construida

8 comentários:

  1. Teresinha,
    Como você diz, Veneza é uma cidade de beleza ímpar.
    Ainda que existam muitas cidades maravilhosas, com muitos canais e pontes, Veneza é diferente.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Veneza é maravilhosa!Saudade de lá! Lindo post! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Uma detalhada e colorida apresentação da cidade de Veneza.Gostei das tuas referências:"uma cidade para ser vista com calma, paciência..."; afinal apreciar as belezas de sua ascensão e poder eternizados na arquitetura e geografia únicas.
    Adorei o passeio!
    Bjos,Tê,
    Calu

    ResponderExcluir
  4. Oi Teresinha
    Cidade encantadora, dotada de um glamour, de um charme incríveis.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Gosto muito dessa música do Charles Aznavour (adoro C.A.): "Que c'est triste Venise".
    Que cidade romântica...

    bjnhs

    ResponderExcluir
  6. Que coisa mais linda esta cidade! Desta vez não tive tempo para ir lá, mas ainda voltarei a bella Itália e quero ver tudo isso de pertinho.
    bjs cariocas


    ResponderExcluir
  7. Belo relato.
    Eu estive em Veneza tem mais de 12 anos, na época não gostei muito do cheiro que exalava das águas, mas é uma cidade interessantíssima e cheia de detalhes.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Estive lá em julho deste ano e não senti esse cheiro. Talvez tenha sido a época, sei lá.
    Só sei que é uma cidade muito interessante.

    ResponderExcluir

Amei o comentário. Bjs mil. Tê