21/10/2012

Beleza com moderação

Eu não acredito na feiura.
 Acredito em transformações interiores e exteriores. 
Acredito no bom gosto e acredito em produtos que valem a pena para incrementar e possibilitar a beleza. Acredito nas roupas que valorizam o corpo. 
Acredito em cabelos poderosos após tratamento.
Acredito que após o clareamento os dentes parecem flocos de neve.
Eu acredito que a beleza interior, muitas vezes, supera a exterior.

Eu não acredito em conto de fadas. Eu não gosto da mesmice. 
Eu gosto da variação. Da inovação. Às vezes, até dos desafios. 
Outro dia fui ao shopping comprar algo e percebi que todas as vendedoras da loja tinham cabelos parecidíssimos. Todos esticados. Daí fiquei pensando que se todas estivessem de costas, ficaria difícil identificar, só pelo cabelo, a fulana e a ciclana.
A mesmice é algo que devemos evitar, pois ter a nossa própria personalidade e ter determinação para usar um cabelo cacheado, por exemplo, é algo que valoriza até o comportamento. 
Sabemos que nada caí do céu. Ficar sentada esperando mudanças e reclamando da vida não funciona... Ai ai ai...Nada acontece assim. Já é difícil para quem vai em busca dos seus objetivos. Imagina ficar esperando uma fada madrinha?
O bom senso sempre tem que estar presente. Até mesmo na hora da maquiagem, pois os exageros só tendem a mostrar algo que gostaríamos que passassem despercebidos.
 Algumas mulheres estão extrapolando na toxina botulínica, nas escovas progressivas, nas maquiagens definitivas, nas cirurgias plásticas etc. Não adianta chegar no consultório médico, no salão de beleza e querer ficar igual a pessoa da foto. Cada pessoa tem as suas peculiaridades, diferenças e a sua personalidade.

Concordo que devemos nos cuidar e procurar melhorar alguns pontos aqui e ali. Mas o que vemos são pessoas desfiguradas, pessoas sem expressões por querer a perfeição.

Temos que fazer um tremendo malabarismo para que mudanças aconteçam. Mudanças que nos deixem bonitas e naturais, pois nada muito artificial fica belo.

Os flashes são verdadeiramente importantes por boas causas e não porque o excesso chamou a atenção do público.

11 comentários:

  1. Olá Teresinha
    Tudo que é demais é desagradável, com as mulheres têm acontecido isto, um exagero em querer parecer jovem, moderninha, em competição muitas vezes com as filhas de vinte e poucos.
    Muitas comentem tantos excessos que acabam se tornando feias, vulgares, repuxadas, falsas.
    Concordo com você, temos que nos cuidar, procurar hábitos saudáveis para envelhecermos melhores como seres humanos.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Olá

    As mudanças radicais não embelezam, pelo contrário, vemos cada dia mais pessoas com aparências estranhas, desfiguradas mesmo. Eu vou vaidosa, gosto de me cuidar, mas gosto de como sou, não gostaria de me descaracterizar.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Teresinha,
    esta história dos cabelos é bem verdadeira. Detesto estes cabelos alisados por progressivas! Acho de uma pobreza, acima de tudo pobreza de espírito. Nada mais bonito do que uma negra com um black powwer.
    Tenha uma ótima semana.
    Beijos 1000!

    GOSTO DISTO!

    ResponderExcluir
  4. Tresinha, eu fico horrorizada quando estou no salão e vejo a mulherada passar a chapinha no cabelo e vem aquele cheiro à queimado. Digam o que disserem de chapa de cerâmica, e ômega e não sei quê... aquilo ali denota o fio do cabelo! Isso e o couro cabeludo, que tem mulher que grita o tempo todo.

    Quanto à plasticas, a linda e espânica Jenifer Lopez ficou com cara de asiática depois da última plástica. Uma pena!

    Cuidados de beleza sim, que só a interior "não põe mesa", mas sem exageros, por favor!

    Beijos de quem usa Vichy e faz hidratação no cabelo. hehehe

    ResponderExcluir
  5. Terzinha, obrigada pela visita no meu blog.
    Lindo o seu ,adorei especialmente os colares rsrsrsrs
    bjs e uma semana feliz!
    helia
    www.noticiasdecascais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Tê,
    que bárbaras imagens vc apresenta.Menina, vc é uma expert nesta rede.Uau!
    Faz tempo que reparo essa mesmice galopante entre muitas mulheres brasileiras:todas louras/douradas,lisas pranchadas,botulínicas ou plastificadas e por aí vão...os batalhões de Barbies forjadas.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  7. Oi Teresinha!
    "Nada muito artificial fica belo". Gostei disso.
    Tenho achado o natural cada vez mais bonito, pitoresco, precioso. Mulheres que assumem sua idade, suas linhas de expressão, sua fortaleza, suas rugas.
    Vi uma entrevista com uma global dia desses e achei o posicionamento dela fantástico. A entrevistadora perguntou qual o segredo da beleza dela (Patricia Pilar) e ela saiu pela tangente, dizendo algo do tipo: beleza? porque você não me pergunta sobre o meu intelecto, sobre minha cultura, tenho tantas coisas boas pra contar, compartilhar... Beleza???
    Bjim
    Márcia

    ResponderExcluir
  8. Adorei, isso é uma super verdade!! hoje muitas querem ficar iguais as outras..
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Se tem algo que me arrependo, é quando falo dos meus cabelos. Quando adolescente e sem muita bagagem, inventei de entrar nessa onda de alisamentos. Porém, meus cabelos eram cacheado, sem volumes... nunca mais tive meus cabelinhos do jeito que eram. Mas, sempre escolho um penteado, ou cachos, ou alisados, mas mesmice estou fora.

    Uma semana de muita paz, amor, esperança e felicidade!
    Beijo carinho e de saudade.
    Lorena Viana

    ResponderExcluir
  10. Maravilhoso o teu post ...
    Concordo plenamente. Graças a Deus tenho bom senso.
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Falou e disse amiga!
    Mas que beleza de imagens, adorei tudo!
    Seu texto é perfeito, pois estamos vendo coisas hoje em dia de arrepiar os pelinhos, tanta mulher sem noção e sem criatividade. E toma chapinha!
    beijocas cariocas



    ResponderExcluir

Amei o comentário. Bjs mil. Tê