31/05/2016

Dicionário ELLE: tudo o que você precisa saber para entender um fashion insider

Acervo pessoal
Quando não souber a marca de sua roupa quando uma jornalista de moda te perguntar já dispare logo: "é acervo pessoal". Ela sai feliz e você ainda ganhou um crédito positivo.
Bafo ou Bapho
Gíria usada para sumarizar ou compreender visuais muito arrebatadores. Por visuais, entenda-se desde um look total Louis Vuitton até um moço bonito que, de repente, adentrou o recinto.
Boudoir
Termo emprestado do francês, pronuncia-se bu.du.á. Um jeito chic* de falar daquela lingerie com um borogodó a mais. Pense em renda, 50 tons de cinza, sedução e lençóis de algodão egípcio.

Divulgação / Ellen von Unwerth
Naomi Campbell mostrando o Boudoir na prática para a Agent Provocateur - marca francesa de lingerie
Burgundy e Bordô
Uma maneira quase desonesta de nos convencer de que uma cor nova de repente apareceu no círculo cromático. A real é que as duas são vinho. E, claro, novamente, emprestadas do francês: não dispensamos tão fácil a oportunidade de fazer biquinho ao falar.
Chic*
Além de ser um termo que define personalidades como Gloria Kalil eCostanza Pascolato, chic é também é usado como um complemento para adjetivos relacionados a tribos culturais. Por exemplo, uma fashionista jamais será apenas hippie. Ela é hippie chic. Ela não é só roqueira, ela é rocker chic, punk chic, sexy chic, e vai...
Choker
Trata-se da gargantilha 2.0. Mais fashionista e menos gótica suave do que sua primeira aparição nos anos 1990, ela se aperta no pescoço mais rígida, de materiais sólidos: acrílico, metais, plástico e até madeira são possíveis suportes para este acessório que chegou às passarelas já com as garras apontadas para nosso coração.

Fotosite
A blogueira Lala Rudge é uma das adeptas a choker.
Clutch
Cá entre nós, sejamos honestos, a clutch não passa de uma bolsa de mão que - depois da versão popularizada por Alexander McQueen - o mundo decidiu chamar pelo seu nome no inglês. Em geral, ele é usado mais para eventos a noite.
Cropped
Se você está usando uma peça que claramente poderia ter mais tecido, é muito provável que o item em questão seja um cropped. Boa ideia para as fast-fashion que fazem sempre mais com menos, os cropped tops são aquelas blusas, bodies ou camisetinhas que não chegam até o umbigo. No caso das calças, tornozelos à mostra.
Dresscode
Pequeno e polêmico index de regras a serem seguidas em termos de figurino (que nós adoramos desrespeitar). Esporte Chic, Social Completo, e outras dessas definições que você já deve ter ouvido em algum momento são alguns exemplos.
Eleger, apostar ou investir
Note, pessoas do reduto fashion não fazem meras escolhas, elas apostam em um cardigã de lurex, investem em uma flatform Stella McCartney e apostamna combinação de meia com escarpim. Entendeu?
Flare
Outra das calças que a gente espera que sejam páreas para a briga com a skinny. A antiga "boca de sino" aparece hoje com a barra menos aberta e mais delicada.
Garimpar
Se você disser que "faz compras" em brechós, imediatamente vão te considerar uma outsider. A dica é usar o verbo "garimpar". Quem garimpa, supõe-se, procura com afinco, pesquisa em vários brechós diferentes e encontra itens únicos. Ah, e lembre-se: é "vintage"* e não "antigo".
Grafismos
Uma maneira delicada de se referir a desenhos abstratos e ligeiramente sem sentido que estampam peças de diversos tipos. Aplicado com mais precisão quando se trata de formas geométricas.
Hi-lo
Abreviação para High & Low. Usado para definir looks que misturam labels de luxo com marcas menos ostensivas no intuito de fazer a rica pero no mucho. Exemplo: Moletom Zara, Calça Ellus, Botas Alexander Wang, Bolsa Dior.
Loungewear
A preguiçosa nunca foi tão descolada. Levantou da cama e não quer nem tirar a camisola? Justifique-se dizendo que o lougewear está na moda, lance mão de uma jaqueta de couro e tênis branco para finalizar a produção: mais atual, impossível.

Agência Fotosite
Na passarela do belga Dries Van Noten, a calça de pijama se combina com blazer de alfaiataria.
Maison
Marca de luxo que pleno século 21 ainda tem a audácia (ou o poder) de vender alta-costura. Ateliês gigantescos em Paris do porte de Dior e Chanel que costuram tudo à mão com materiais nobres. Os valores das roupas lá produzidas podem variar entre o preço de um carro popular e o de umapartamento nos Jardins, em São Paulo.

Fotosite
Final do desfile de verão 2015 da Chanel.
Mood ou vibe
Termos quase metafísicos, o mood e a vibe representam o espírito de um tempo, um zeitgeist. É aquela bota de franjas que tem mood country ou aquele vestido com babados de vibe romântica.
Pit
Região localizada ao final de uma passarela onde os fotógrafos se escondem por trás de suas câmeras e assobiam caso sua perna na primeira fila esteja cruzada e, por isso, atrapalhando a foto.
Statement
Utilizado para dar força a itens específicos. Um sapato comum é o contrário de um sapato statement. Pense nos modelos chamativos de Sophia Webster, Nicholas Kirkwood, Prada, etc.
Vintage
De longe, a palavra mais em voga. Com a entrada de Alessandro Michele naGucci, vintage está sempre na boca (e nos desejos de consumo) de 10 entre 10 aficionados por moda. Sinônimo de "tipo de coisa que poderia ter vindo do guarda-roupa de vovó ou vovô".
Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/moda/elle/dicionario-elle-tudo-o-que-voce-precisa-saber-para-imitar-um-fashion-insider
Texto copiado na íntegra.